0

Infância na minha infância, não é igual a sua.

Posted by Ponto de Vista on 17:55 in
       Muitas vezes sou acometido de uma vontade louca de estabelecer uma relação da minha vida no presente e a de uns anos passados. Porem isso está consumado que jamais irei conseguir um resultado satisfatório para o presente, já que o passado sempre é melhor que o futuro, pois nós seres humanos, dotados de polegar opositor, nunca estamos satisfeitos com nosso presente.


      Lembro-me das inúmeras vezes que reclamava do presente ainda quando era menino. Poxa, e eu hoje reclamo do meu presente quando já sou um jovem-adulto. Contudo hoje tenho saudades daqueles meus anos passados de quando era só um menino sem obrigações especiais com a vida, sem cobranças, sem ter que ser falso, sem ter que engolir algo imposto por pessoas que não tem relação nenhuma com sua vida, sem ter que preocupar com qual palhaço irá governar país, etc. Quando se é menino, é quando se vive a parte mais sábia da vida. Onde rimos de tudo, por ser engraçado, ridículo, feio e até quando não se é nada. O que vale mesmo é sorrir. Quando se é pequeno de idade, alguns adultos são grandes de idade e pequenininhos de altura, não se mede as palavras, as críticas, a sinceridade, a vontade, o sentimento. Todos os pequeninos só têm um sentimento: o amor, outros sentimentos ruins que elas demonstram é somente uma tentativa de imitação dos mais velhos. Pois na meninice o desejo maior é que tudo permaneça como está e o maior sonho, pelo menos o meu era que meus pais não me abandonassem jamais.

     O chato de viver é que esse mundo nos apodrece, e as fantasias mudam, já que na minha época sonhávamos em ser super-heróis, como o Homem-Aranha, Super Homem, Batman e outros. Hoje as crianças sonham em ser os super vilões como Venon, Lex Lutor, Coringa e os chefes do tráfico. Isso faz com que diminui esse amor de que somos feitos quando crianças, para dar lugar a alguns sentimentos pouco estranhos e confusos como a tal da inveja, e outros que não sei descrever. Só sei o nome: Ódio, Tristeza, Preconceito, Vingança, Desconfiança, Egocentrismo e outros que vêm seguindo estes. Nossa como é ruim e doloroso perder esse amor para dar espaço essas coisas ruins, mas só assim para podermos viver nesse mundo, onde o amor já foi consumido e as esperanças, que são as crianças, perdem-se entre o ódio e o desespero. Desse modo, não nos resta nem amor, nem esperança e de brinde a paz. Tudo isso por perdemos as crianças, já que elas são as dissipadoras do amor, e nós somos culpados por elas se perderem, pois nós que descontamos tudo nelas sem ligar se elas estão preparadas ou não para nos entender.

      Agradeço por ter sido criança em uma época boa porque não fui tão precoce quanto todas as crianças que sucederam. Aprendi esses outros sentimentos depois que o amor já estava impregnado em mim. E isso faz com que eu possa rezar por aqueles que não tiveram a mesma sorte e hoje com poucos anos estão aí fantasiando-se de Deus.

0 Comments

Postar um comentário

Todos temos um ponto de vista sobre tudo, anonimos já não tem. Não tenham medo ou vergonha de deixar seu ponto de vista. Mas vocês sempre responderão por tudo aquilo que pensam. Assim deve ser.

Copyright © 2009 Ponto de Vista All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates